Seca, incêndio, sofrimento e chuva de solidariedade na região de Jequitibá

Oito dias na luta contra o fogo, na comunidade de Jequitibá, Bahia. O incêndio iniciou na propriedade de um pequeno agricultor, um senhor que limpando a sua roça na espera da chuva, juntou alguns galhos e matos secos e utilizou a queimada, uma prática antiga, ineficaz e perigosa de preparo da terra e mesmo assim muito utilizada na nossa região por agricultores que ainda não compreendem o perigo. O vento levou fagulhas deste fogo e lançou em capim próximos e se alastrou pelas fazendas vizinhas. Os esforços da comunidade não foram suficientes para apagar o fogo que tomou grandes proporções e se alastrou por muitas fazendas, chegando às terras da Fundação Divina Pastora e a reserva do Mosteiro de Jequitibá.

Desde o início todas as pessoas possíveis estão solidárias e dispostas a ajudar, de imediato foi acionado o Corpo de Bombeiros de Itaberaba, que realizou as primeiras ações, mas percebeu-se que não era nada simplório, que poderia ser resolvido com ajuda de poucas pessoas. Iniciou-se então uma mobilização para convocação dos municípios, que foram espalhando a notícia e solicitando ajuda dos órgãos competentes, que enviaram através do Governo do Estado da Bahia 2(duas) aeronaves, Corpo de Bombeiros de Salvador, Feira de Santana, Bom Jesus da Lapa e Itaberaba.

A mobilização para apagar o incêndio tem apoio intenso dos moradores das comunidades de Jequitibá, Barra, Indaí, Santo Antônio, pessoas das cidades circunvizinhas de Mundo Novo, Ruy Barbosa e Macajuba, fazendeiros e as prefeituras de Macajuba, Ruy Barbosa e Mundo Novo disponibilizaram maquinário e pessoas para trabalharem no combate ao fogo. Estiveram visitando as ações o prefeito de Ruy Barbosa, Claudio Cerrada, o prefeito de Macajuba, Luciano Pamponet, a primeira dama de Mundo Novo, Dona Rose, demonstrando solidariedade e total apoio às ações necessárias ao combate ao incêndio.

Ontem(05) aconteceu a visita do Bispo Diocesano de Ruy Barbosa, Dom Estevam, que rezou com e por aqueles que estão na linha de frente do combate ao incêndio que atinge a região de Jequitibá, pedindo a graça de Deus, a força, a perseverança aos jovens que estão na linha de frente, pedindo a graça da chuva. 

E no meio deste mal tão grande Deus nos ensina que não podemos caminhar sozinhos, que somente com a ajuda do outro, desde o trabalho mais simples ao mais complexo, poderemos vencer tamanhos desafios. 

 

 

Últimas Notícias