CF 2017: Defender e cuidar dos Biomas brasileiros por P. Mario De Carli

A Igreja do Brasil todos os anos, por ocasião da Quaresma, lança uma Campanha da Fraternidade. Isso vem ocorrendo desde 1964. A semente foi lançada no ano de 1962 na cidade de Nísia Floresta, antiga Papari, no RN. Mas foi no Nordeste semi-árido muito pobre e nos pobres confiantes em Deus, que ela fincou suas raízes. Porém, quando os Bispos do Brasil a abraçaram, ela se solidificou e foi assumida pelo Povo de Deus. Assim, surgiam muitas atividades fecundas, fruto do Evangelho posto em prática em todas as dioceses.

banner_cf_2017_pk_02 banner_cf_2017_pk_01 cartaz-da-campanha-da-fraternidade-2017

A CF deste ano vem nos ajudar a abrir nossos olhos para ver as riquezas de nossos Biomas, tão vastos e tão amplos e ao mesmo tempo belos e necessitados de cuidados. O Tema a ser desenvolvido em nossas comunidades cristãs, nas nossas pastorais, nos movimentos religiosos e sociais, também em nossas escolas e nossos lares, é ter presente que a “Fraternidade” deverá ser um olhar de amor e de compaixão para os “Biomas brasileiros” cuja vida deve ser promovida e defendida.  Para realizar isso tudo, o livro do Genesis nos convida à conversão, pois de “dominar”, todos nós sabemos e devemos deixar de estragar, destruir e pensar somente no lucro. Ao passo que o Lema: “Cuidar e guardar a criação” (Gn 2,15) é continuidade da CF do ano passado para que ao cuidar bem da Casa comum, agora, este ano, cuidemos bem de nossos Biomas, defendendo-os para que toda a Criação respire e tenha vida com dignidade.

Os Biomas brasileiros são caracterizados por formarem “um conjunto de vida vegetal e animal com condições de clima semelhantes que resultam em diversidade biológica própria”. São seis nossos biomas: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa. É com eles, que a CF tem como Objetivo Geral “Cuidar da criação, de modo especial dos Biomas Brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho” nos introduzirá num novo modo de ver a Criação de Deus como dons e criar relações novas de irmão para irmão com a vida de todos os Seres criados e a cultura dos povos. Respeitar quem nela vive à luz do Evangelho e não sob a vontade dos homens, é quesito para bem viver essa CF.

É bela esta CF, pois nos levará a “Aprofundar o conhecimento de cada bioma: suas belezas, seus significados e importância para a vida no planeta e para o povo brasileiro. Conhecer melhor quem vive em cada Bioma, suas alegrias e tristezas”. Em cada Bioma apresenta uma biodiversidade rica e significativa, seus solos e suas águas, paisagens e climas variados e ricos, nós temos a missão de preservar as riquezas naturais para o bem-viver de todo o povo brasileiro. Somos chamados também a estar de olhos bem abertos, pois há desafios enormes, há ganância da parte das Grandes Corporações Econômicas, tais como o Agronegócio, entre outros, que buscam explorar e destruir os Biomas, para o detrimento, sobretudo, dos pobres lavradores, dos negros e dos índios. Como insistentemente nos pede o Papa Francisco: importante é buscar e construir um “novo modelo econômico ecológico” que atenda às necessidades de todas as pessoas e famílias, respeitando a Criação toda. Este será alguns dos nossos desafios e nossa missão de cuidar e guardar a Criação de Deus. Somos responsáveis por ela.

O texto da CF tem três partes: Ver, Julgar e Agir como forma de nos comprometer a Defender e cuidar dos Biomas brasileiros. É rica esta apresentação, pois nos leva a conhecer, amar e defender o que é nosso. Os nossos Biomas não podem ser tratados como “mercadoria”, mas são dons de Deus. Por isso, em cada Paróquia foi distribuído todo o Material da CF. Há aspectos interessantes, desafiadores e cheio de esperanças. É necessário “pensar localmente e agir globalmente”, pois tudo o que vemos, tocamos, sentimos e usufruímos está interligado. A Criação que foi feita pelo sopro do Divino Espírito Santo é que dá vida. Se retirar seu sopro, “ruah” tudo perece. Por isso, que devemos encontrar objetivos e metas em comum. Importante é romper medos e barreiras, darmo-nos nossas mãos e agirmos coletivamente. Algumas ações nós podemos fazer, tais como: olhar melhor as fontes de nossos rios, fazer um Planejamento de ações envolvendo todas as Pastorais e Movimentos, reunindo e formando pessoas que desejam abraçar e defender nosso Bioma (Cerrado), indo ao encontro das pessoas, crianças e jovens fazendo um trabalho de base à luz do Evangelho. Poderão surgir outras iniciativas.

Esta Campanha da Fraternidade veio para ficar em nossos corações. Não podemos mais viver inativos e desconcentrados. Todos nós somos chamados a defender nossos Biomas. Reavivamos os conselhos do Padim Cícero. Não fique fora dessa Campanha. Então, comece pela Oração da CF 2017:

ORAÇÃO

Deus, nosso Pai e Senhor,
nós vos louvamos e bendizemos,
por vossa infinita bondade.
Criastes o universo com sabedoria
e o entregastes em nossas frágeis mãos
para que dele cuidemos com carinho e amor
Ajudai-nos a ser responsáveis e zelosos pela Casa Comum.
Cresça, em nosso imenso Brasil,
o desejo e o empenho de cuidar mais e mais da vida das pessoas,
e da beleza e riqueza da criação,
alimentando o sonho do novo céu e da nova terra
que prometestes. Amém.

Pe. Mario De Carli, IMC em Nova Redenção, Bahia.

Liturgia Diária
Parceiros que nos apoiam
Curtam Nosso Facebook
Cúria

No CTL (Centro de Treinamento de Líderes) de Ruy Barbosa Rua Antônio Novais s/n, Folga, Ruy Barbosa.
(75) 3252-1001

Economato

Segunda a Sexta Feira das 09:00hs às 12:00hs e 14:00hs às 17:hs.
Tel. 075/3252.2106

Chanceler

Atendimento na Quarta Feira das 09:00 hs às 12:00hs.
Tel. 75 99234 0257 / 99820 5286